Trending This Week:

ads

14 de fev de 2011

Entrevista com Iris Figueiredo do blog Literalmente Falando


Bem, como eu já havia postado aqui no blog, fiz uma entrevista com a Iris Figueiredo (foto) do blog Literalmente Falando. Primeiramente peço desculpas pelo atraso, mas aconteceram problemas que não vejo ter relevância dizer aqui. No entanto, as perguntas e respostas ficaram ótimas e espero que vocês gostem. Vamos a elas...

Antes, mais uma vez, gostaria de agradecê-la, Iris, muito obrigado mesmo.

1 – Bem, diga-nos quem é Iris Figueiredo?
R: Isso é difícil. Eu sou uma pessoa sonhadora e que acredita que literatura pode mudar vidas - mudou a minha! Aprendi muito com os livros, e acho que sou um pouco de cada livro que li, cada música que escutei... É difícil falar sobre mim, mas gosto de pensar que estou em constante crescimento.

2 – Como o blog “365 Livros por Ano", agora Literalmente Falando, surgiu?
R: É uma história engraçada, mas basicamente, eu fui obrigada a isso! Sempre li muito e tenho blogs desde 2004. Nunca de nenhum assunto específico. Em 2007, por motivos diversos e uma vida mais agitada, abandonei esse mundo, mas sempre tive carinho especial por ele. Em 2009 voltei a usar muito internet e então, meu pai começou a implicar comigo. Se fosse para usar internet, que fosse por um motivo útil. Como estava prestes a começar a faculdade de jornalismo, ele me falou pra voltar a blogar, pois era um bom espaço pra treinar meu texto. Fiquei muito relutante e queria mesmo gastar meu tempo com outras coisas. Fiz o blog sobre livros só pra não ouvir mais ladainha, e porque livros eram o único assunto que fluiam naturalmente pra mim. Mas eu pensei: "vou acabar com isso logo logo". E na verdade, lembrei o quanto é gostoso ter um blog, então, não larguei mais!

3 – O que te motiva a continuar com esse brilhante trabalho?
R: Primeiro, obrigado pelo "brilhante"! Fico lisonjeada. Eu só continuo com o Literalmente Falando por amor. E haja amor! Eu acho que as conquistas vão além de número de seguidores ou comentários. O retorno e carinho que recebo de leitores - até mesmo na rua - não tem preço! E claro, houve vários outros reconhecimentos e espaços profissionais que só foram conquistados com a ajuda do blog.

4 – Já pensou em parar com o blog? Se a resposta for sim, diga-nos qual o motivo.
R: Diversas vezes! Mas a pior foi uma vez que fiz um post e fui mal interpretada. Fiquei muito triste, recebi comentários ofensivos de pessoas que nem ao menos visitavam o blog. Isso acontece com todo mundo uma vez ou outra e é um teste de resistência. Infelizmente tem muita fofoca e intriga por trás, de pessoas que não se conformam com alguma coisa. Mas eu aprendi a passar por cima disso, porque é uma coisa que acontece na vida de qualquer um, em qualquer área! E hoje, eu tapo as ofensas com conquistas e elogios maiores que elas!

5 – Quais os maiores problemas para quem quer manter um blog?
R: Ter blog exige tempo e dedicação. E muitas vezes não estamos no pique de responder comentários, há pessoas que são grossas com você por um motivo qualquer. Você precisa ter jogo de cintura, porque você expõe a si mesmo quando cria um espaço e coloca sua opinião pra fora. E nem todos entendem.

6 – Quando você tem um tempinho livre, quais as coisas que adora fazer?
R: Programa com amigos é o que há! Adoro churrasco, cineminha, noite de jogos, virada de filmes na casa de alguém, festinhas... E claro, adoro ler e escrever. Muito!

7 – O que você gostaria de dizer para os seus leitores que a acompanham fervorosamente?
R: Eu queria agradecer muito, porque sem eles nada disso existiria. O retorno e carinho que recebo é sem igual e isso me deixa muito feliz! Simplesmente, agradeço por tudo.

VAMOS PARA AS PERGUNTAS PING-PONG:

O que representa sua família para você?  R: Tudo.

Quais seus sonhos? R: Ganhar a vida lendo e escrevendo, além de casar.

Algum arrependimento? Qual? R: Vários.

Que tipo de mania você tem? R: Roer as unhas e ler vários livros ao mesmo tempo.

Medo de que? R: Solidão.

Disqus Shortname

Comments system