Trending This Week:

ads

21 de jul de 2011

"Amada de minha alma"

-
Foto

Palavras são frágeis e nada do que eu diga vale mais do que estar com você. Como se esse fosse nosso mundo, “nosso mundo vagabundo”.

Palavras são simples perto de tua formosura. Como uma melodia que os deuses cantam é teu corpo o amada minha. Por teu corpo minhas mãos deslizam e se tornam seres vivos, que saem do meu controle.

Palavras são tortas, próximas à doçura dos teus lábios, que me viciam, e me faz fugir da realidade.

Palavras se confundem, quando estou aproximo a você, oh amada. Eis que se destrói o chão onde piso e se perde a lógica de tudo o que aprendo, ou aprendi. Poderia me render aos declínios deste mundo, mas prefiro me jogar em teus braços e sentir teu cheiro.

Palavras são irrelevantes, minha querida, quando se tem você. Por isso, mesmo estando longe do que busco, permanecerei feliz, se estiver ao teu lado. Aprender a separar o que quero do que preciso é fundamental para que eu não morra.

Palavras são ventos que sopram na direção de tua face, deslizando perfeitamente sobre os belos traços de teu rosto.

Palavras são sombras que se escondem atrás dos teus olhos, oh dona do meu coração. Os mesmos olhos que penetram a minha alma e invade minha sóbria percepção sobre tudo aquilo que realmente acredito.


Crônica escrita por Antonielson Sousa

Disqus Shortname

Comments system