Trending This Week:

ads

21 de dez de 2010

“Paixão cativa”

Fonte

“Por favor, me ajude a esquecer que te esqueci, por algum tempo”.
Não posso respirar se meu ar é você, e tua distancia agora me confunde.
Levanto da cama todas as noites e olho a janela do meu quarto, sempre achando que a verei e o silêncio é meu único companheiro, persistente em me apertar.
Tudo é tão estranho, tão frio. Não reconheço mais meu próprio corpo e vice versa.
Podia jurar que ouvi tua voz chamar pelo meu nome, mas não! Acho que a saudade imita perfeitamente você e me deixa assim tão irreconhecível.
Minhas mãos doem de tão geladas, loucas em poder te tocar outra vez, ainda que contrariando a própria razão. O que posso fazer, sou assim mesmo, louco por você. Tão fora de mim, quanto a lógica desconcertada.
E é essa certeza que me faz sentir você e me enche de dúvidas.
Será que meus olhos te encontraram outra vez e meus lábios tocaram teus lábios?
Será que ouvirei tua voz dizer que me ama e meu corpo reconhecerá o calor do teu corpo?
Não posso responder nada disso, e nem quero esconder que anseio desesperadamente, mas estou sem forças, invisível, morrendo. Ah! Como eu queria que estivesse aqui.


Crônica escrita por Antonielson Sousa

Disqus Shortname

Comments system