Trending This Week:

ads

16 de dez de 2010

Minhas crônicas - “Meus olhos podem ver”


Eu olho atônito para o horizonte e vejo tanta coisa.
Vejo a vida passar despercebida, e seus tentáculos se apoderarem de mim.
Vejo que não sou mais aquela criança de “ontem” que corria e pulava ao lado de amigos queridos.
Que hoje sou embriagado pela áspera constante do mundo moderno, que me entorpece e me agoniza lentamente.
Que a vida parece ter perdido seu real sentido e que as vezes, ou quase sempre, aceito-a tranquilamente.
Vejo que o ser humano está se destruindo, se subestimando.
Sinto que talvez não haja mais tempo para nada.
Nós manipulamos a regra. Pomos nossas próprias leis e simplesmente arruinamos a certeza.
Somos tão incompreensíveis, insensatos. E por isso vejo a regência majestosa do planeta perder seu trono e assim pergunto-me: o que exatamente nos tornamos?
Talvez precisássemos de sensibilidade para ver a vida além do presente. Precisássemos aprender a estender a mão e a pensar não apenas em nós mesmos. Mas tudo parece tão distante e improvável.
Talvez esse seja nosso propósito e a terra a de gritar a dor que agora apunhala-a.


Crônica escrita por Antonielson Sousa

Disqus Shortname

Comments system