Trending This Week:

ads

5 de mai de 2011

A música acabou e só agora percebi

Imagem

“Jazim”, eu ouvi. E a música insistiu: somos um só!

Fiquei inquieto, preocupado. Afinal, tenho medo. Acho que já sofri o bastante.

Enquanto isso ela se despia conforme a música. E eu... Eu pensava.

Cenas e cenas caminharam sobre meus olhos. Depois de um tempo enfrentei meu medo e venci, para minha tristeza.

Eles me policiavam. Era uma espécie de orientador e eu que pensava talvez o contrário.

Chovia muito e não consegui ouvir nada além da música, nada além disso. Procurei desesperado o barulho lá fora, mas foi em vão. Já era tarde e meus ouvidos se acostumaram a um único som.

Senti, sofri. O vazio quebrantado me apertava. Fui contagiado pela melodia, e cego, não percebi que uma hora ela acabaria.

Pobre dos meus olhos que choraram incontidamente. Sou o único culpado por isso. 

Estamos sujeitos ao erro e erramos. Tudo é tão óbvio quando se passa, até então, parece perfeito e só parece.

Quero dizer que fui eu, ainda que fora de mim. Tenho uma idéia pacata sobre minhas idéias, mas vivo me contrariando. Gosto disso, porque indo e voltando percebo que é assim que sou quem eu sou.

Disqus Shortname

Comments system